© 2018

Facebook.png
Twitter.png
Vimeo.png
IMDb.png
Youtube.png
Mubi.png

1/3

Roi Soleil

“Lluis Serrat está no lugar de Jean-Pierre Léaud, ocupando o lugar de Luís XIV no lugar final da sua vida: o lugar da morte.
O filme“A morte de Luís XIV” é o ponto de partida para esta exposição do artista Albert Serra, cineasta, numa galeria que é também um fosso onde está um homem que, aqui, é mais que um homem, e nos inflige o sentimento vivo da nossa própria precariedade. Ver o que houver para ver num homem que vai morrer. Que é o que afinal todos nós somos.

Por vezes a ordem natural das coisas do Poder e da Arte deixa-se perturbar por uma presença: a presença viva de um ser mortal. A eterna presença da morte. Do mesmo modo que a Terra e todos os humanos giram à volta do Sol, todos os súbditos giram à volta do Rei Sol, todos os visitantes dos mundos da arte giram à volta do Génio de um Artista.

Mas aqui, olhamos de cima para baixo para o que um dia foi o Sol. Ele move-se e, no entanto, também nós continuamos a mover-nos.
Com a exposição ROI SOLEIL, Albert Serra combina pela primeira vez performance, imagens e objetos e, prosseguindo a sua reflexão radical sobre o destino e a condição humana, desloca a sua obra para o espaço de uma arte total.”