© 2018

Facebook.png
Twitter.png
Vimeo.png
IMDb.png
Youtube.png
Mubi.png

1/3

Liquid Skin

A transdisciplinaridade é uma das principais características da criação contemporânea. No século XXI, a relação entre artes plásticas e cinema é um tópico crucial dos debates culturais. Artistas que fazem filmes, cineastas que fazem exposições, filmes que são instalações, imagens que são esculturas. criadores oriundos, por formação ou carreira, da área do cinema ou das artes plásticas, trabalham ao mesmo tempo, objetos e imagens, fixas ou em movimentos, testando os limites mais avançados da imaginação e da liberdade, ou seja, da arte.

Os filmes de Apichatpong Weerasethakul - por exemplo, Blissfully Yours (2002), O Tio Boonmeee, que se Lembra das Suas Vidas Anteriores (Palme d'Or, Festival de Cannes, 2010) ou Cemitério do Esplendor (2015) - e Joaquim Sapinho - Corte de Cabelo (1995), Mulher Polícia (2003) ou Deste Lado da Resurreição (2011) - produziram momentos únicos que ajuda a redesenhar a paisagem visual de hoje. e ofereceram-nos pretextos para inventar possobilidades ontológicas e metafísicas talvez um pouco mais consentâneas com o mundo em que vivemos. 

Apichatpong Weerasethakul começou por estudar arquitetura e trabalha em simultâneo nos contextos do cinema e das artes plásticas. Joaquim Sapinho, cujo trabalho se apresenta pela primeira vez no formato de exposição, vem mostrando até que ponto é a história da pintura que ilumina as suas imagens.