© 2018

Facebook.png
Twitter.png
Vimeo.png
IMDb.png
Youtube.png
Mubi.png

Filmografia

Produções Rosa Filmes

 

Mal - 1999​

Outras Produções

E o Tempo Passa - 2011

A Rapariga da Mão Morta - 2005

Paraíso Perdido - 1995

Gestos e Fragmentos - 1983

A Lei da Terra - 1977

Brandos Costumes - 1975

As Armas e o Povo - 1975

A Arte e o Ofício de Ourives - 1968

Alberto Seixas Santos

Alberto Seixas dos Santos nasceu em 1936 em Lisboa.

Estudou Ciências Histórico-Filosóficas na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Começou a fazer críticas de cinema regularmente a partir de 1958. Em 1962 estudou em Paris no Institut d'Hautes Études Cinématographiques e, no ano seguinte, na London Film School.

Cineasta do movimento do Novo Cinema, pertencente a uma geração de cineclubistas, tendo sido dirigente do Cineclube ABC, começou por filmar documentários como A ARTE E O OFÍCIO DE OURIVES e INDÚSTRIA CERVEJEIRA EM PORTUGAL, em 1968. Em 1970 foi um dos fundadores do Centro Português de Cinema do Conservatório Nacional, onde seria professor de 1980 até 2002, já este era a Escola Superior de Teatro e Cinema.

BRANDOS COSTUMES, a sua primeira longa-metragem, rodada entre 1972 e 1975, traça um paralelo entre o quotidiano de uma família da média burguesia portuguesa e o trajecto do regime emanado do golpe militar de 28 de maio de 1926. O filme foi selecionado, em competição, para o Festival de Cinema de Berlim.

Foi um dos realizadores de AS ARMAS E O POVO, também de 1975, filme colectivo que retrata a primeira semana da Revolução dos Cravos, cobrindo os acontecimentos do 25 de Abril ao 1º de Maio de 1974. Seguindo a mesma linha política, realizou em 1976 o filme, também colectivo, A LEI DA TERRA, exibido no Festival de Leipzig, que tem como tema o processo de reforma agrária então em curso. Neste mesmo ano foi nomeado presidente do Instituto Português do Cinema.

GESTOS E FRAGMENTOS, de 1982, baseando-se nas vivências do célebre capitão de Abril, Otelo Saraiva de Carvalho, reflete sobre a relação entre o poder e os militares em Portugal. O filme estaria presente no Festival de Veneza desse mesmo ano.

Em 1999 realiza MAL com a Rosa Filmes. O filme teve a sua estreia mundial no Festival de Veneza.